Pai, não fui eu!

Pai, não fui eu!

Escrito por: Ilan Brenman
Ilustrado por: Anna Laura Cantone
Editora: Companhia das Letrinhas
Ano de lançamento: 2012

Resenha

Realidade e fantasia se entrelaçam nestsa história que nasceu de um fato real ocorrido na casa do autor Ilan Brenman. Uma de suas filhas escalou a estante, derrubou um enorme livro e não deixou o pai abrir a porta do escritório enquanto se explicava: “Pai, não fui eu, foi o leopardo.”. A partir daí a história e as explicações se desenrolam através por meio do texto simples e das bem- humoradas ilustrações de Anna Laura Cantone. A artista, nascida na Itália, inspira-se nas obras de grandes artistas como Jacovitti, Calder e Miró, que podem ser reconhecidos em seus trabalhos originais e vibrantes. Para fazer suas ilustrações, inclui e mescla, sem restrições, diversas técnicas artísticas, como pintura, colagem e desenho.

Trecho do livro

“– Pai, esqueci de te contar. Ele usa óculos, uns bem parecidos com os seus.
— Um leopardo com óculos, sei, sei… E o que ele respondeu pra você?
— Pai, você não sabe, ele adora ler livros, como eu, pai. Olha que coincidência! E sabe o que mais? Ele já leu muitos livros seus”.”

P. 18

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.