Você conhece a Casa BabaYaga?

Formado por escritores e designers apaixonados por literatura infantil, coletivo cria livros inspiradores, que desafiam leitores de todas as idades

Livros com formatos inusitados e projetos gráficos diferentes. Tiragens pequenas e produção artesanal.

Esse é o universo de um coletivo formado por sete amigos apaixonados por literatura para infância: o BabaYaga.

 

 

 

 

 

 

 

Foi entre 2014 e 2016, na oficina “Escrever para crianças”, ministrada por Peter O’Sagae que o encontro entre eles aconteceu. E o desejo de ter os próprios textos transformados em livros os uniu em torno de um projeto que já deu vida a belíssimas criações.

“Quando nos encontramos pela primeira vez, já éramos todos apaixonados por livros para a infância, cada um com seus motivos. Gostamos da possibilidade que esse universo permite: a de transitar livremente pelas palavras, imagens e pela materialidade do objeto livro. Por meio do coletivo, pudemos unir as experiências e conhecimentos em relação ao universo infantil, a partir das diferentes áreas de formação de cada um.”

O nome BabaYaga – personagem de um conto do folclore russo – foi escolhido depois de muita conversa. “7 pessoas ao redor de uma mesa fazendo nascer os primeiros personagens, as primeiras narrativas e estruturas, em discussões animadas sob os olhos atentos de um cuco, cantando o tempo, no canto da sala.De semelhança a semelhança, passamos por pássaros, ovos, casas até que a sonoridade do nome de uma bruxa que vive em uma floresta numa casa com pés de galinha, pareceu nos representar muito bem! E o fato de ele ser um conto tão pouco conhecido no Brasil também nos encantou: para algumas pessoas virá a imagem da bruxa, enquanto para outras BabaYaga suscitará novas imagens a partir do repertório de cada um.”

A ideia de coletivo é levada muito a sério pelos integrantes. O processo de criação, produção, edição e comercialização é sempre feito a muitas mãos. “As publicações são pagas do bolso de cada autor ou dupla. Somos autores que nos autopublicamos, reunidos como um coletivo. Procuramos fazer encontros mensais para estudo e criação, e também conversamos à distância sobre os assuntos que ficam pendentes.”

Formado por profissionais de diferentes áreas, muitos com larga experiência no mercado editorial, quando um texto é apresentado ao grupo, todos opinam, buscando contribuir para o desenvolvimento do projeto. “Na produção, geralmente, participa de determinada etapa quem tem uma habilidade específica dentro do processo. Por outro lado, pela própria natureza do trabalho coletivo em publicações independentes, também nos arriscamos atuando em áreas que não seriam as nossas dentro do mercado tradicional: o editor desenha, o designer escreve, o ilustrador fecha arquivo para gráfica… vamos ensinando e aprendendo de acordo com interesse e disponibilidade de cada um.”

E essa mistura de papéis resulta em criações bastante originais, como os divertidos “Quem vem lá?” e “Quem puxou meu lençol?”. Ambos com projetos gráficos artesanais e tiragens bem pequenas.O cuidado com os acabamentos e o capricho em cada obra são percebidos mesmo nos livros que possuem um formato mais tradicional.

“Temos muito interesse nas inúmeras técnicas gráficas mais artesanais, que é bem diferente do que estamos acostumados no processo em larga escala e, a cada obra, escolhemos experimentar algo novo que seja significativo para a narrativa.”

Feitos para a infância, os livros produzidos pelo grupo se alimentam também das respostas das crianças às suas criações. Muitas vezes, é da conversa e das reações espontâneas dos leitores que algumas ideias são colhidas e, depois de um tempo, transformam-se em novos títulos.

Impossível ficar imune ao encanto das criações destes artistas.  E para deleite dos apaixonados por livros, os títulos estão disponíveis na loja virtual do grupo: A Casa BabaYaga: um lugar onde todos os leitores deveriam morar!

 

 

avatar

escrito por

Denise Guilherme é Mestre em Educação, formadora de professores e consultora na área de projetos de leitura.
Desde cedo, apaixonada por palavras ditas e escritas. Descobriu nos livros um caminho para entender a si mesma e aos outros. E ficou tão encantada com o que viu que decidiu compartilhar com o mundo.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook
2 Comentários

deixe seu comentário