http://i0.wp.com/ataba.com.br/wp-content/uploads/2014/01/leituraemredeopequenoprincipe2.jpg?w=1050

O Pequeno Príncipe

Desde a sua primeira publicação, em 1943, O Pequeno Príncipe tornou-se um daqueles livros indicados para crianças de todas as idades. Aquele tipo de obra que os pais querem que seus filhos leiam para lembrar e reviver as emoções do tempo em que também descobriram esse tesouro.

Esta é a famosa história do principezinho que, abandonando o planeta muito pequeno em que vivia com uma flor orgulhosa, viajou por seis outros planetas de um habitante só, antes de chegar à Terra e encontrar-se, no deserto do Saara, com o aviador. Para não esquecê-lo, o aviador narra as conversas, as histórias e as observações sábias do pequeno. Num tempo em que a Terra é cada vez mais dominada por administradores, vaidosos e bêbados, torna-se cada vez mais necessário nos encontrarmos com a raposa que nos ensina a cativar.

Quando publicou a primeira edição, Saint-Exupéry (1900-1944)  estava exilado nos Estados Unidos. Dizem que durante uma visita a Nova York, o autor foi à  casa de um amigo antes de viajar para combater na Segunda Guerra Mundial . “Gostaria de dar-lhe algo esplêndido ” – disse-lhe Exupéry, colocando sobre a mesa um saco de papel amassado. O presente nada mais era do que o manuscrito o os desenhos de O Pequeno Príncipe. O conteúdo precioso do pacote, adquirido pela Morgan Library, em 1968, estará exposto de 24 de janeiro à 27 de abril.

Quem passar por Nova Iorque nesse período, vai poder ver de perto desenhos e outros materiais inéditos desse clássico inesquecível.

Para o restante de nós, a equipe do  Leitura Em Rede preparou uma galeria com alguns dos desenhos e manuscritos que serão expostos lá.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Via Papel en Blanco.