O diário de Zlata: a vida de uma menina na guerra

O diário de Zlata: a vida de uma menina na guerra

Autor(a): Zlata Filipovic

Ilustrador: Zlata Filipovic

Tradutor: Heloisa Jahn e Antonio de Macedo Soares

Editora: Cia. das Letras

Ano de lançamento: 1994

 

Resenha:

Zlata virou escritora sem querer. Em 1991, com onze anos, ela era apenas uma garota que escrevia um diário. Talvez se ela não morasse em Sarajevo, sua vida teria sido outra. Mas lá estava ela, no centro da Guerra da Bósnia que entristeceu o mundo nos anos 90, sendo considerada a mais sangrenta depois da Segunda Grande Guerra. Zlata, sem saber, dava testemunho exemplar da invasão de sua cidade, dos racionamentos, das mortes e desaparecimentos de amigos, do medo, das necessidades e das diferentes maneiras de olhar o mundo. Uma agente da UNICEF descobriu seu diário e o distribuiu pelo mundo ainda durante a Guerra! Trata-se de uma situação absolutamente inédita em termos de literatura e também de documento histórico. Assim, Zlata foi lida por milhares de crianças em todo o mundo que puderam conhecer muito de perto a realidade da Bósnia. Um livro que se tornou indispensável quando se fala de livros-diário. Zlata continua a pesquisar sobre guerras e diários e tem outros belos escritos.

 

Trecho do livro:

“Quinta-feira, 03 de setembro de 1992.

Dear Mimmy,

Os belos dias estão acabando. Já não jogam granadas sobre nosso bairro, mas já está fazendo um mês que… BUÁ!!… estamos sem eletricidade. Se a força voltasse… E se eu pudesse atravessar a ponte para ir visitar vovô e vovó. Peço a papai e mamãe. Insisto. Será que vou conseguir? Aguarde a continuação…
Zlata.” (p. 85)

 

Para quem?

exp sozinaut acomp

Para quê?

emocionar dificeis pensar

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário