Mamãe zangada

Mamãe zangada

 

Autor(a): Jutta Bauer

Editora: Cosac Naify

Ano de lançamento: 2008

 

Resenha:

Mamãe Zangada é uma obra terna e graciosa, porém impermeável à banalidade com que frequentemente se apresenta aos pequenos o tema tratado no livro: a afetividade.
No início da história inicia-se por um conflituoso grito da mamãe que descompõe o pequeno pinguim, fazendo com que todas as partes doe seu corpo dele se espalhem pelos quatro cantos do mundo. O desmembramento, evidente tanto no texto quanto nas imagens de grande potência expressiva, é uma metáfora para representar o sentimento de angústia e insegurança por de não se sentir-se querido nem por vezes, por não entender, muitas vezes, a reação do outro. Um extraordinário álbum da escritora e ilustradora alemã Jutta Bauer, que aborda com delicadeza, beleza e sensibilidade a complexidade das relações humanas.

 

Trecho do livro:

“Era a mamãe zangada, que tinha recolhido e costurado todos os meus pedaços.”

P. 29

 

Para quem?
inici acomp aut sozin

Para quê?
dificeis

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário