Histórias de crime e mistério

Histórias de crime e mistério

Escrito por: Edgar Allan Poe

Editora: Ática

Ano de lançamento: 2000

Resenha

 As histórias de Poe giram em torno de crimes e mistérios aparentemente insolúveis. Os narradores geralmente põem o leitor diante do drama vivido pelos detetives, que se excitam cada vez mais quanto maior for o mistério que se descortina às suas vistas. Por isso, nem sempre o leitor acompanha o drama da vítima e seus afetos, como em “O gato negro”, mas o quanto a repercussão de um crime chega a  comprometer a sua investigação, como em “Os crimes da rua Morgue”. Ler os contos de Poe é um exercício imaginativo dos mais requintados, seus detetives costumam rir dos analistas precipitados que se deixam envolver pela superfície das informações, em histórias que oportunamente criticam a imprensa sensacionalista. Como exímios jogadores de xadrez, esses detetives analisam com minúcia arguta, estabelecem relações pouco prováveis de serem alcançadas por uma mente preguiçosa e perspectivam vários lances à frente; tudo isso faz com que alcancem a solução dos estranhos enigmas a que são desafiados.