Harry Potter e a Pedra Filosofal

Harry Potter e a Pedra Filosofal


Autor(a): J.K. Rowling

Tradutor: Lia Wyler

Editora: Rocco

Ano de lançamento: 2000

 

Resenha:

Rua dos alfeneiros nº 4, casa do sr. e sra. Dursley e do pequeno Duda. É neste espaço que se inicia nossa história. Desde que seus pais morreram, o garoto Harry Potter vivia na casa dos tios, e tinha como quarto um armário embaixo da escada. A história desse menino de 11 anos começa a se transformar com a visita do gigante Hagrid, que se tornaria um grande companheiro.
Dividido em 17 capítulos, o livro conta como foi a chegada de Harry à escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, em qual das turmas o Chapéu da Seleção o colocaria, os esportes praticados com as vassouras mágicas, lições e feitiços para se tornar um verdadeiro bruxo, os laços de amizade que constrói com Rony e Hermione, a revelação da existência de um poderoso e perverso inimigo sedento por vingança: Valdemort, e os perigos e aventuras para além da plataforma nove e meia, em busca da preservação da Pedra Filosofal.
Harry Potter e a Pedra Filosofal é o primeiro volume da série escrita pela britânica J. K. Rowling. Os outros volumes são:

Harry Potter e a Câmara Secreta

Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban

Harry Potter e o Cálice de Fogo

Harry Potter e a Ordem da Fênix

Harry Potter e o Enigma do Príncipe 

Harrry Potter e as Relíquias da Morte

 

Trecho do livro:

“Então tínhamos razão, é a Pedra Filosofal e Snape está tentando obrigar Quirrell a ajudá-lo a roubar. Ele perguntou se o outro sabia como passar por Fofo, e falou alguma coisa sobre as magiquinhas de Quirrell. Imagino que haja outras coisas protegendo a pedra além de Fofo, uma porção de feitiços provavelmente, e Quirrell deve ter feito algum contrafeitiço de que Snape precisa para entrar…” (p. 196)

 

Para quem?

aut acomp exp sozin

Para quê?

rir viajar

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário