http://i0.wp.com/ataba.com.br/wp-content/uploads/2015/12/carmen.jpg?w=1050

Entre leitores e leituras: gente grande, gente pequena, gente notável

gente pequenaLivro: Gente pequena, gente grande

Autora: Aurélie Romain

Ilustradora: Stéphanie Vander Meiren

Editora: Saber e Ler

O livro tem um formato diferente com páginas retangulares de tamanhos diversos. As imagens trazem elementos que remetem às ilustrações anteriores para compor a página atual, construindo uma narrativa visual bem interessante.
Confesso que não o compreendi muito quando li a primeira vez. O mapa de exploração foi essencial para analisar as imagens e o conteúdo do livro.
Nos fez pensar nas experiências, nos conteúdos e objetos que vamos acumulando com o passar do tempo, da vida. Os amores, nossas posturas, nossas fotografias…
Um livro para pensar na vida.
licao

Livro: Não fiz minha lição de casa porque…

Autor: Davide Cali

Ilustrador: Benjamin Chaud

Editora: Amarilys

Se este não foi o melhor livro do ano, certamente esteve entre os preferidos das crianças – junto com o livro “Presos”.

Muitas risadas, muitas imagens legais e as melhores desculpas.

Até quem “não dava muita bola” para mim e para minhas leituras chegou perto para observar, ler e dar boas risadas. E depois de cada página lida, uma sugestão para esse menino dar um jeito de fazer a lição de casa.
– Mas o menino e o irmão dele estão fazendo a lição enquanto estavam no circo.
– E por que ele não compra mais lápis de cor?
– É possível fazer a lição de casa sem o telhado da casa…
E quando todos imaginavam que viria a desculpa mais velha, como “Meu cachorro comeu meu dever de casa”, o garoto surgia uma desculpa melhor “Meu cachorro foi engolido por outro cachorro…”
Muito bom!
O mapa de exploração nos ajudou a observar um pouco mais o cachorro… Sem perder de vista o menino e suas desculpas – que são sensacionais!
E vocês? O que acharam mais divertido nesse livro?
carmen

Livro: Carmen: a grande Pequena Notável

Autoras: Heloisa Seixas e Julia Romeu

Ilustradora: Graça Lima

Editora: Edições de Janeiro

A maior artista de todos os tempos!

Adorei ler mais uma biografia escolhida pela A Taba. Acredito que é muito importante as crianças conhecerem a vida e a obra de pessoas que existiram de verdade, sem muita fantasia de princesas.

Carmem foi a primeira artista brasileira a ter reconhecimento internacional. Com uma história de vida muito parecida com a da gente: seus pais “tinham de trabalhar bastante para sustentar todos aqueles filhos”.

Carmem soube viver bem a infância, parece que brincou bastante, se divertiu, se destacou.

É claro que o “concurso de xixi à distância” foi o que todas as crianças riram mais e mais comentaram da infância protagonista.

E o tempo foi passando, a arte foi encaminhando-a para as cores, as costuras, os chapéus, a música, o violão. Ela era sua própria estilista. Criava suas roupas, fazia sua moda. Serviu de inspiração para muitos artistas brasileiros.

A admirável Carmen realizou seus sonhos e o de muita gente que imaginava ver um brasileiro em Hollywood, espalhando pelo mundo as cores do Brasil.

-Então foi ela quem inventou o sapato plataforma? – me perguntou uma leitura boquiaberta.

-Sim. E era brasileira, nascida em Portugal. Mas que amou tanto o Brasil que virou tão brasileira quanto a jabuticaba.

Desta vez, quem me ajudou a escrever as impressões sobre o livro foi meu pai Rogério de Jesus Freire. Logo que recebi o livro ela já pediu para ler. Sempre foi fã da Carmen Miranda, e no início do ano resolveu ler tudo sobre ela. Foi uma febre de Carmen Miranda lá em casa.

Ao final no livro, meu pai ficou triste pela segunda vez ao lembrar da súbita morte dessa mulher tão especial.

Mais uma vez, obrigada pai pela suas ricas contribuições literárias.

E vamos que vamos… ainda tem muita gente na fila querendo ler o livro da Carmen!




Participe da conversa!

A Juçara também leu o livro "Não fiz minha lição de casa porque…" e comentou:
– Gostei muito! Sugestões bastante criativas para as crianças que não gostam de fazer seus deveres de casa. Dentre elas: Estou no velório do meu gato , é genial!