https://i0.wp.com/ataba.com.br/wp-content/uploads/2017/02/Dragoes-macas-e-uma-pitada-de-cafuné_CAPA-e1461872479876.jpg?fit=500%2C343

Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné: contos de fadas para pensar sobre ética

Dragoes-macas-e-uma-pitada-de-cafuné_CAPALivro: Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné: contos de fadas para pensar sobre ética

Autoras: Susana Ventura e Helena Gomes

Ilustrador: Alexandre Camanho

Editora: Biruta

 

Todo leitor experiente tem em seu repertório inúmeros contos de tradição oral, especialmente aqueles chamados de contos de fadas.

Transmitidas de geração em geração, essas histórias atravessaram o tempo apresentando em seu enredo as contradições da experiência humana diante dos desafios da vida.

Neste livro, Susana Ventura e Helena Gomes apresentam contos pouco conhecidos, recolhidos de antologias das culturas russas, iugoslavas, chilenas, celtas e noruegueses para propor aos leitores reflexões sobre questões éticas que se apresentam a cada um dos personagens das oito histórias que compõem essa coletânea.

Com uma linguagem clara e envolvente, as autoras trazem à luz dragões, trols, maçãs douradas, fadas, reis, príncipe e princesas em enredos repletos de aventura, coragem e ousadia que certamente irão encantar os leitores de todas as idades.

Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné: contos de fadas para pensar sobre ética” foi o livro selecionado para ser enviado aos nossos assinantes experientes do Clube de Leitores A Taba em fevereiro de 2017.

Veja como foi a leitura na casa de nossa assinante Anna Cruz:

Feitiços, ogros, princesas, bruxas…e cafuné. Dragões, anel mágico, poções… e uma mãe machucada. Criaturas fantásticas, dobrões de ouro, trolls… e consequências.

Os oito contos selecionados por Susana Ventura e Helena Gomes em “Dragões, maçãs e uma pitada de cafuné” se passam na terra da magia, mas trazem dilemas e conflitos quase prosaicos, dali da esquina, daqui de dentro de casa. Lemos um a um, para não cansar e compatibilizar interesses de minhas leitoras de idades diferentes (9 e 4 anos).

O livro se propõe a oferecer reflexões éticas, provocar comparações entre as jornadas dos personagens e nossas próprias escolhas de vida real – o que não chega a ser novidade, já que se inscreve na tradição própria dos contos de fadas. Novidade mesmo é a apresentação de histórias nada óbvias, curtas e plenas, por vezes divertidas ou muitas vezes melancólicas, na medida certa para leitores que estão construindo seu repertório.

Ao fim do livro, Giselle Soares facilita as conexões entre o “era uma vez” e o “na minha vez”, destrinchando como cada conto toca em regras da comunidade, caminhos de certo e errado em que tropeçamos nos relacionamentos.

 

Anna Cruz é assinante da categoria experiente do Clube de Leitores A Taba. 

***

Em 2017, convidamos quatro assinantes do Clube de Leitores A Taba para compartilhar suas experiências de leitura durante o primeiro trimestre, abrindo as conversas em nosso fórum.

Para conhecê-las, clique aqui.

 

 

Conte para a gente como foi a sua experiência de leitura!




Participe da conversa!
%d blogueiros gostam disto: