A bruxa Zelda e os 80 docinhos

A bruxa Zelda e os 80 docinhos

Escrito por: Eva Furnari

Editora: Ática

Ano de lançamento: 2000

Resenha

 Neste divertido livro de Eva Furnari, o característico cientista maluco, com o qual nos acostumamos na TV, é o professor Boris, excelente decodificador de códigos, empenhado em descobrir a fórmula do Elixir da Juventude, há tanto tempo escondida no livro de alquimia de seu avô. Mas isso não será nada fácil já que a bruxa Zelda também está de olho na fórmula, ou melhor, está de olho na fórmula e nos 80 docinhos! A bruxa encrenqueira não vai parar de comer até passar mal e ser levada à casa de Zilda, sua irmã mais nova. Mas esse é só o começo desta história que integra a Coleção “Piririca da Serra”, que ganhou o nome da cidade onde se passam as peripécias criadas pela autora. De Eva também são as ilustrações feitas com cores suaves, bastante detalhistas e cuidadosamente trabalhadas no sentido de inserir diversos gêneros textuais em diálogo verbo-visual com o corpo textual, como, por exemplo: diário, carta, livro de receita, bilhete, quadro, tabelas e gráficos. Nessas inserções, sempre que possível, a autora utiliza letra cursiva, criando um contraponto interessante com as letras de forma da narrativa. É um livro com muitas passagens em discurso direto, o que garante uma leitura bem performática do texto. Ideal para ser lido com acompanhamento de um adulto que  possa lançar luzes às diferentes formas de narrar trabalhadas pela autora.