Anarquistas, graças a Deus

Anarquistas, graças a Deus

Autor(a): Zélia Gattai

Editora: Companhia das Letras

Ano de lançamento: 2009

 

Resenha:

Zélia Gattai marcou presença na literatura brasileira ocupando um lugar no qual poucos escritores encontram espaço: memorialista. Partindo de suas próprias experiências e memórias, a autora soube construir um universo literário sensível e abrangente. Por ter vivido intensamente e ao lado de personagens importantes da política e da cultura brasileiras, aproveitou esse vasto celeiro de recordações e aprendizados para compor a sua leitura de parte da história brasileira. Suas narrativas- memórias privilegiam um olhar feminino, mas não feminista, familiar e acolhedor, crítico e humorado. Assim é com este delicioso painel da São Paulo do começo do século XX, de imigrantes em especial italianos, e as suas dificuldades, alegrias e infelicidades, festas e costumes tradicionais a experiência anarquista desejosa de se implantar no Brasil. A Família Gattai é apaixonada, macarrônica, lutadora, exagerada e certamente ficará inesquecível para todos os leitores com suas lutas pela liberdade de pensamento, pela igualdade entre brasileiros e imigrantes e pelas incríveis brincadeiras das crianças.

 

Trecho do livro:

“A dois passos de nossa casa, numa bifurcação que separava a Consolação da Rebouças, entre a avenida Paulista e a alameda Santos, havia um enorme bebedouro redondo, de ferro trabalhado, onde os animais de carga saciavam sua sede. A esse bebedouro o pessoal do circo conduzia diariamente os animais de grande porte: elefantes, camelos, zebras e cavalos. Eu não perdia o espetáculo fascinante e gratuito. Adorava assistir aos elefantes enchendo as trombas da água para espirrar sobre a criançada.
Muitas vezes fui procurada e encontrada longe de casa, completamente desligada de tudo, feliz atrás dos palhaços, sem pensar na aflição de mamãe ao notar minha ausência.” (p. 47)

 

Para quem?

exp sozin

Para quê?

rir emocionar dificeis

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário