Ali Babá e os quarenta ladrões

Ali Babá e os quarenta ladrões

Escrito por: Luc Lefort

Editora: Emre Orhun

Ano de lançamento: Ática

 

Resenha

 “Abre-te Sésamo!” Ouvimos o pobre vendedor de lenha gritar diante da montanha. Seu grito nos chega de longe, de algum lugar do Oriente entre os séculos VIII e XV e vem até nós completamente audível. As aventuras desse homem simples, de bom coração, como diz seu nome — “baba”, que quer dizer honesto em árabe –, ganharam mais uma versão, tão caprichada e cuidadosa que faria inveja aos vizires e grão-vizires. Ali Babá é personagem das Mil e uma noites, livro, ou livros, cuja importância, essência e fascínio se perdem no tempo. Contados e recontados de forma apaixonada em todo o mundo, por milhares de vozes, por tradutores, pesquisadores, estudiosos e tantos contadores de histórias, os mil contos são patrimônio cultural da humanidade. Galland traduziu no século XVIII, Luc adaptou e Ruth Salles fez uma primorosa tradução. Nesse esforço coletivo e gratuito de gerações, os leitores vão aprender sobre odres, azeites, mercados, portas mouriscas, especiarias, figueiras e nomes diferentes, como Cassim, Fairuz, Hussein, Chainás… Alguém começou a contar essa história há mil noites e mil anos… e ainda não terminou.

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário