A princesinha

A princesinha

Autor(a): Frances Hodgson Burnett

Ilustrador: Cecília Esteves

Tradutor: Marcos Maffei

Editora: 34

Ano de lançamento: 1996

 

Resenha:

A imaginação faz parte do mundo infantil e é ela que salva a personagem principal desta história.

Criada com muito luxo e riqueza, a princesinha sofre uma terrível tragédia e fica sem dinheiro e esquecida por todos. Mas a menina não se deixa abater e pensa que é uma princesa prisioneira, conseguindo manter sua generosidade mesmo nos momentos mais difíceis.

Frances, autora de O jardim secreto e O pequeno lorde, publicou esta história pela primeira vez em 1905 e apresenta um estilo envolvente e irônico. Adaptada ao cinema, a obra ganha notoriedade em todo o mundo, já que foi editada em diversas línguas.

Trecho do livro:

“ – É verdade – perguntou Ermengarde, enquanto caminhavam – que você tem um quarto de brinquedos só para você?
– É – explicou Sara. – Papai pediu que eu tivesse porque, quando eu brinco, gosto muito de inventar histórias e falar sozinha e não gosto que os outros fiquem ouvindo. Estraga tudo.
A essa altura, tinham chegado ao corredor que levava ao quarto de Sara, e Ermengarde simplesmente parou, quase sem fôlego.
– Você inventa histórias? Você mesma? Você fala francês e ainda consegue inventar histórias? Consegue?
Foi a vez de Sara olhá-la espantada.
– Ué, todo mundo consegue. Você nunca tentou?” (p. 30)

 

Para quem?

exp sozin aut acomp

Para quê?

emocionar dificeis pensar