A moça tecelã

A moça tecelã

Escrito por: Marina Colasanti

Ilustrado por: Irmãs Dumont, Demóstenes Vargas

Editora: Global

Ano de Lançamento: 2004

Resenha

Um dia, a talentosa moça tecelã desperta consciente da sua condição solitária e empreende na busca de um companheiro. O que ela não poderia prever é que esse companheiro se transformaria num opressor, que passa a lhe sugar até a exaustão para satisfazer todos os caprichos materiais ambicionados por ele. Essa prosa poética de Marina Colasanti carrega o brilho dos grandes contos fantásticos de escritores latino-americanos, como Júlio Cortázar e Gabriel García Marquez, nos quais o maravilhoso chega a ser menos espantoso do que a realidade rotineira. Os requintados bordados das mulheres da família Dumont que ilustram o conto de Colasanti são deslumbrantes.

Trecho do livro

“Não esperou o dia seguinte. Com capricho de quem tenta uma coisa nunca conhecida, começou a entremear no tapete as lãs e as cores que lhe dariam companhia. E aos poucos seu desejo foi aparecendo, chapéu emplumado, rosto barbado, corpo aprumado, sapato engraxado. Estava justamente acabando de entremear o último fio da ponta dos sapatos, quando bateram à porta.” Obra sem numeração de páginas.

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.