A invenção de Hugo Cabret


Autor(a): Brian Selznick

Ilustrador: Brian Selznick

Tradutor: Marcos Bagno

Editora: SM

Ano de lançamento: 2007

 

Resenha:

Este é um livro que convida o leitor a se imaginar numa sala de cinema para acompanhar a misteriosa história de Hugo Cabret escrita e narrada pelo Professor H. Alcofrisbas. Hugo é um órfão, fascinado por peças mecânicas, truques de mágico, pelos filmes que viu com o pai e pelas histórias que ele lhe contou. Um autômato, de que o pai não pôde concluir o conserto, cruzará o seu destino com os de tio Georges, da sobrinha Isabelle e do início do cinema fantástico. A história, que acontece na central de trem de Paris dos anos 1930, é contada por meio de duas linguagens intercaladas: a dos desenhos em preto e branco moldurados por bordas pretas cujos movimentos, afastamentos, aproximações e cortes lembram os de uma câmera; e a das palavras projetadas numa página branca de bordas pretas cujos parágrafos ora tomam páginas inteiras, ora apenas o centro. A obra-prima de mesmo nome, do diretor americano Martin Scorcese, é uma adaptação da obra, fabulosa, de Brian Selznick.

 

Trecho do livro:

“Ele frequentemente imaginava que sua própria cabeça era repleta de engrenagens, como uma máquina, e sentia uma conexão com qualquer mecanismo em que tocasse. Adorou aprender como funcionavam os relógios da estação, e sentia um prazer especial em saber como escalar as paredes e consertar em segredo os relógios, sem que ninguém o visse.” (p. 126)

 

Para quem?

exp sozin

Para quê?

emocionar viajar



Participe da conversa!