100 fábulas fabulosas

100 fábulas fabulosas

Escrito por: Millôr Fernandes

Ilustrado por: Millôr Fernandes

Editora: Record

Ano de lançamento: 2003

Resenha

Na origem, a fábula tinha como função educar e divertir. O gênero persistiu em sua forma escrita e foi encontrando adeptos de peso com o passar dos séculos. Os escritores que não se contentaram em simplesmente reproduzir a fórmula do grego Esopo certamente foram os que mais contribuíram para que essas pequenas histórias, geralmente protagonizadas por animais, mas que remetem a tipos humanos facilmente identificáveis, continuem atraindo leitores; foi assim com o romano Fedro, com o francês La Fontaine e com o brasileiro Monteiro Lobato. Entre os fabulistas mais recentes, o que mais radicalizou com a linguagem e o conteúdo da fábula foi Millôr Fernandes, preservando o humor, mas lhe conferindo uma ironia extrema, excessivamente sarcástica, desprovida de qualquer concessão quanto à abordagem dos assuntos. Portanto, aos desavisados, o choque pode ser grande quando, por exemplo, ler a “Vovozinha Vermelha (e o lobo não tão mau assim)”, versão malcomportada de “Chapeuzinho Vermelho”.No entanto, podemos perceber nessas 100 fábulas fabulosas que Millôr, como escritor engajado, inconformado com o estado em desacordo com o que se espera de uma sociedade justa, moral e eticamente recomendável, educa alertando, confiando num leitor sensível e perspicaz para entender a forma como ele metaforiza a denúncia da realidade.

Trecho do livro

“Olin-Pin, muitas vezes sem dormir, dado o tim-pin-tin, pan-tan-pan a noite inteira, resolveu chamar os dois ferreiros e ofereceu a eles 1.000 ienes de compensação, para que ambos se mudassem com suas ferrarias. […] Os dois ferreiros tinham cumprido fielmente o que haviam prometido. Ambos tinham se mudado. O ferreiro da direita tinha se mudado pra esquerda, e o da esquerda tinha se mudado pra direita. Moral: Cuidado quando a esquerda e a direita estão de acordo.” (Trecho da fábula “Mudanças imutáveis”, P. 9 e 10)

avatar

escrito por

Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook

deixe seu comentário