100 anos de Roald Dahl!

Há 100 anos, em 13 de setembro de 1916, em Llandaff, no Reino Unido, nascia Roald Dahl: um dos maiores escritores de literatura infantil e juvenil!
Em sua homenagem, A Taba preparou esse post especial com treze curiosidades sobre esse autor incrível e suas obras:

1.  Cartas de um meninoroald-dahls-first-letter-006Roald Dahl foi para o primeiro colégio interno – St. Peter – aos 9 anos de idade e, durante todo o tempo em que esteve lá, escrevia – semanalmente – cartas para sua mãe e para suas irmãs.

Mal sabia que ela guardaria toda essa correspondência e seus relatórios escolares. Esse rico material daria origem ao livro Boy: Contos da Infância.

2. Roald Dahl foi piloto de avião antes de se tornar escritor

fts-dahl-new0_1693331c

Em 1941, Roald Dahl viajou com mais de 200 aviões sobre o porto de Atenas. Por pouco ele não se feriu gravemente.Mais tarde, o escritor contou parte dessa história no livro “A incrível história de Henry Sugar e outros contos”. É nessa obra que está o conto que marcou o início de sua carreira como escritor.

3. Caderno de ideias

8f8e0de79cd29a9a203a23a3aa5cc020 6835794047_b8579b84dd_o

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desde o início de sua carreira de escritor, Roald Dahl manteve cadernos onde anotava ideias que surgiam para suas histórias.

Muitas vezes, ele voltava a essas anotações anos mais tarde, marcando as ideias que havia utilizado, escrevendo ao lado delas o nome do livro onde as mesmas apareceram. Isso significa que é possível conhecer parte do processo de criação das histórias mais conhecidas dele a partir das ideias registradas nesses cadernos.

Eles tinham tamanhos variados, mas todos possuíam uma característica comum: folhas pautadas amarelas e textos escritos a lápis.

4. O primeiro esboço de James e o Pêssego gigante é bem diferente da versão final

james

O primeiro manuscrito da história começa com várias páginas cheias de ideias sobre diferentes tipos de insetos que nem chegaram a fazer parte da versão final.

Nessa história o velho misterioso que aparece para James no início da aventura, é descrito como uma bruxa que quer cortar as pernas do garoto.

5. As sandálias de BGA foram inspiradas nos calçados noruegueses usados pelo próprio autor

captura-de-tela-2016-09-13-as-14-03-58

Em 1982, Roald Dahl e Quentin Blake estavam discutindo como seria o desenho do gigante nos livros.

Primeiramente, o autor imaginou o personagem vestindo botas pretas e um avental de couro.

No entanto, depois de ver os primeiros desenhos do personagem, Roald Dahl não achou que esse seria o melhor visual para BGA.

Poucos dias depois, Quentin recebeu uma encomenda volumosa pelo correio…

6. Matilda, uma das mais adoráveis protagonistas criadas pelo autor, nem sempre foi uma menina boazinha

matilda3

Roald Dahl sempre foi fascinado por crianças com talentos extraordinários, como Mozart, por exemplo.

Os primeiros rascunhos de Matilda mostram que o autor pretendia que ela fosse uma criança má, fazendo truques horríveis com seus colegas e seus pais desavisados. Nessa primeira versão para o livro, o final era bem surpreendente: depois de decidir usar seus talentos para o bem, Matilda morria ao usar seus poderes para salvar um ônibus cheio de crianças envolvidas em um acidente.

Ainda bem que Roald Dahl não ficou feliz com este primeiro esboço. Então trocou as características da protagonista, dando-lhe um bom caráter e tornando seus pais odiosos. Para completar, introduziu a terrível Senhorita Trunchbull. E o resto da história, você já conhece…

7.  A Fantástica Fábrica de Chocolates existiu de verdade!

a-fantastica-fabrica-destaque

Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate foi a segunda novela para crianças escrita por Roald Dahl. Mas, a ideia para essa história estava na cabeça do escritor há muito tempo.

Quando criança, ele estudou em um colégio interno para meninos e lá foi convidado pra testar novos chocolates da marca Cadbury. Por causa disso, ficou fascinado ao imaginar que deveria haver nas fábricas de chocolates salas onde inventores reais testavam e experimentavam suas criações.

As primeiras páginas das versões iniciais do livro descreviam em detalhes como o Sr. Wonka criava seus produtos.

Embora essa versão seja bem diferente da obra final – já que não havia Oompa-Loompas e Charlie tinha 9 irmãos – ela já nos mostra a riqueza da imaginação e do universo criado pelo autor.

8. Roald Dahl amava chocolates

captura-de-tela-2016-09-13-as-14-03-48

Esta caixa de plástico simples e mal cuidada teve um papel importante na vida de Roald Dahl. Era nela que ele guardava chocolates para servir aos seus hóspedes depois do jantar.

A caixa estava sempre cheia dos melhores chocolates para servir a ele, à sua família e aos seus convidados.

Para ele, mais importante do que aprender a história dos reis e rainhas da Inglaterra, as crianças deveriam saber a história do chocolate e memorizar as datas que várias barras foram inventadas pelos britânicos

9. A misteriosa bola cinza

captura-de-tela-2016-09-13-as-14-03-38

No escritório de Roald Dahl, ao lado da cadeira onde ele se sentou para escrever muitas das suas famosas histórias, há uma mesa onde está exposta uma coleção de itens estranhos e maravilhosos.

Um deles é particularmente curioso: é cinza e cabe na palma de uma mão.

Parece pesado… Você saberia adivinhar o que é?

Quando Roald estava trabalhando para a Shell Oil, em Londres, antes de partir para suas aventuras na África e depois para a Segunda Guerra Mundial, muitas vezes ele costumava comer uma barra de chocolate depois almoço. Toda vez que comia uma barra de chocolate ele amassava o papel, fazendo uma bolinha.

O primeiro envolveu-se em uma pequena bola, e depois a cada vez que tinha um outro papel, ele o envolvia em torno de um do dia anterior, e assim, eventualmente, a pequena esfera de prata cresceu e foi ficando mais pesada, assumindo essa aparecia de bola de canhão.

Roald manteve esta coleção de embalagens de chocolate sobre a mesa, juntamente com outras coisas que o inspiraram. Se você for ao Roald Dahl Museum and Story Centre em Great Missenden você poderá ver por si mesmo esse estranho objeto.

Talvez ele estivesse olhando para essa bolinha quando escreveu algumas das cenas em Charlie e a Fábrica de Chocolate… Quem sabe?

10. A história de O remédio maravilhoso de Jorge foi inspirada nas aventuras que o autor inventava para seus filhos na hora de dormir

88440

Roald Dahl adorava se divertir criando misturas maravilhosas para seus filhos antes de dormir. Ele juntava pêssegos, leite e corantes para fazer “poções”de bruxas que, é claro, não tinham os mesmos efeitos colaterais dos remédios criados por Jorge.

Ele disse uma vez que, se ele não tivesse se tornado um escritor famoso, teria sido médico.

Essa curiosidade em entender o mundo o ajudou a desenvolver um equipamento para tratar uma doença de seu filho. O aparelho só ficou pronto quando Theo já estava curado. Ainda assim, sua invenção ajudou a salvar muitas outras crianças com o mesmo problema.

Nos rascunhos do livro, Jorge coloca fezes de galinha e desinfetante em sua mistura. Esses ingredientes não entraram na versão que foi publicada.

11. Matilda foi a última novela infantil criada por Roald Dahl

captura-de-tela-2016-09-13-as-13-41-16

Para criar o pai de Matilda, Roald Dahl inspirou-se em um personagem da sua cidade Natal,  o sr. Gordon Hawes: um comerciante desonesto que ganhava a vida enganando os clientes.

A Sra Trunchbull é inspirada em muitos dos diretores dos colégios onde Dahl estudou como criança. Mas, o visual que conhecemos no livro e no filme foi inspirado em uma mulher da cidade onde ele morava.

Matilda foi a última novela infantil escrita por Roald Dahl.

12. Os pestes é o seu livro mais lido nas escolas de Ensino Fundamental do Reino Unido.

Os_pestes_ler9780384

Muito antes de escrever a história, Roald Dahl anotou uma ideia em seu caderno: uma boa sugestão de armadilha para espantar ladrões de cerveja seria colocar um olho de vidro no fundo da caneca.

O autor detestava barbas. Sempre que via um homem barbado, ficava imaginando todos os alimentos que estariam escondidos entre a floresta de pelos.

O Pássaro Africano e o Macaco Simão são personagens que aparecem na história Crocodilo Enorme.

13.  Perto do túmulo onde está enterrado o corpo de Roald Dahl…

captura-de-tela-2016-09-13-as-14-08-59

…há pegadas de um certo gigante, em homenagem a um dos personagens mais adorados do autor.

Seu túmulo recebe visitas e homenagens de crianças do mundo inteiro.

avatar

escrito por

Denise Guilherme é Mestre em Educação, formadora de professores e consultora na área de projetos de leitura.
Desde cedo, apaixonada por palavras ditas e escritas. Descobriu nos livros um caminho para entender a si mesma e aos outros. E ficou tão encantada com o que viu que decidiu compartilhar com o mundo.

gostou? compartilhe!

comente pelo facebook
2 Comentários

deixe seu comentário